Acabam as aulas, mas o professores não entram em férias. Além de organizar os registros escolares e colocar o diário de classe em dia, eles devem elaborar o relatório escolar do aluno, indispensável para registrar as características do aprendizado de cada um e para apresentar aos pais e à instituição.

O parecer descritivo é uma das diversas atribuições dos educadores. Por meio dele, as escolas conseguem ter uma visão ampla do trabalho realizado em sala de aula e da evolução dos alunos no decorrer do semestre ou do ano letivo. Além disso, a partir dele, os pais e responsáveis ficam por dentro do que ocorre com seus filhos considerando aspectos físicos, cognitivos e sociais.

Apesar de ser essencial, muitos profissionais ainda desconhecem o modelo de relatório de aluno que precisam seguir caso a caso. Para ajudar educadores, coordenadores, pedagogos e psicopedagogos nessa empreitada, o Foco Educação Profissional formulou o Curso Online Elaboração de Relatório Descritivo do Aluno

Qual é a importância do relatório individual do aluno para o desenvolvimento do estudante? Por que ele se tornou uma referência para os educadores, pais e a instituição? Como ele pode ajudar crianças e adolescentes com dificuldade de aprendizagem e deficiências? Descubra tudo isso neste artigo e em cursos online especiais.

Cursos relacionados que podem te interessar:

O que caracteriza o relatório descritivo do aluno

Antes de mais nada, é preciso frisar que não há um padrão na hora de desenvolver esse tipo de parecer. Todavia, há recomendações para que você crie um modelo de relatório de aluno ideal para cada etapa do ensino e para diferentes perfis de alunos. Afinal, você trabalhará com pessoas (ainda que bem jovens), mas que já apresentam personalidades, condutas, comportamentos, dificuldades e habilidades específicas.

As crianças têm o seu próprio tempo para evoluir em seu aprendizado na escola. Todo esse processo deve ser observado atentamente pelo educador, no convívio diário, nas atividades em sala e extracurriculares, e até mesmo em situações que não tenham a ver com o currículo escolar, como o relacionamento com os colegas no recreio, a postura à mesa ao fazer as refeições, a amarração dos cadarços.

Veja que o papel do professor ultrapassa os limites dos aspectos cognitivos, e perpassa pelos sociais, emocionais e físicos. No ensino infantil e fundamental, ele deve levar todos esses fatores em consideração para elaborar o relatório descritivo do aluno, que necessariamente precisa ser escrito na norma textual descritiva, com o máximo de detalhes relevantes possíveis.

Todo esse zêlo para produzir tal documento tem motivos mais que suficientes. Aprendendo a escrever um bom texto em nosso Curso Online Elaboração de Relatório Descritivo do Aluno, você consegue auxiliar pais e responsáveis, seus alunos, a própria instituição e também trazer benefícios a sua carreira. Pois é, se você pensa que este documento é só mais uma das atribuições de sua função, está enganado. Quando bem feito, com total responsabilidade, ele pode gerar excelentes resultados para o aprendizado geral e muito mais reconhecimento ao trabalho que você desenvolve na sala de aula.

Mas como funciona o modelo de relatório de aluno? Bom, ao final de um bimestre, semestre ou do ano letivo, dependendo das regras da instituição, o professor deve reunir todas as suas anotações a respeito de seus alunos, os fatos observados ao longo do período, advertências, notas de avaliações, dificuldades apresentadas, etc., e utilizar essas informações para formular um texto descritivo.

Esse texto deve ser escrito com cautela no uso de termos técnicos, afinal, ele também será lido por pais, que podem ser pessoas leigas em assuntos específicos. Seja didático, coerente, coeso, e acima de tudo, coloque apenas fatos que você pode comprovar e não use expressões pejorativas ou que denigram de alguma forma aquele aluno avaliado.

Vale saber que a Lei nº 9.394, de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, não obriga a apresentação desse documento em todas as escolas brasileiras - essa disposição fica a cargo das secretarias estaduais e municipais. Portanto, cada cidade e estado define se o relatório é algo obrigatório. O fato é que, mesmo não constando na lei federal, a maioria das escolas propõe a elaboração do relatório individual do aluno, do ensino infantil à última série do ensino fundamental. 

Se você é professor ou almeja ser um, é importante saber que você tem amplas formas de se qualificar ainda mais sobre cada atribuição de sua jornada de trabalho. Apesar de não ser uma rotina nada tranquila, repleta de percalços, responsabilidades e funções, hoje em dia você pode potencializar seus resultados aprendendo novas técnicas e metodologias em cursos online com certificado. Por aqui há diversos títulos referentes à educação, perfeitos para quem deseja garantir um diferencial neste mercado.

Relatório escolar do aluno

Relatório individual do aluno no ensino infantil e fundamental

Nosso Curso Online Elaboração de Relatório Descritivo do Aluno foi lançado especialmente para favorecer a qualificação de professores, coordenadores pedagógicos, pedagogos e demais atuantes da área da educação. Afinal, são eles que devem saber tudo quanto à produção de um parecer descritivo e utilizarão esses conhecimentos em sua rotina de trabalho.

relatório individual do aluno está entre as principais atribuições dos educadores, sobretudo aqueles que lecionam para o ensino infantil e fundamental. Nessas etapas, esse tipo de documento torna-se indispensável para que as partes envolvidas saibam como está o desenvolvimento de cada aluno nas atividades em sala de aula.

A escola, tanto a particular quanto a pública, conhecerá através do relatório escolar do aluno, quais os resultados do professor durante o semestre ou o ano letivo. O principal índice considerado é a evolução progressiva do estudante. e por isso o parecer surge como uma ferramenta muito válida.

Já os pais e responsáveis pelas crianças ou adolescentes, também terão acesso a esse relatório. Ele pode ser apresentado a eles durante a reunião de pais e mestres, realizada em uma periodicidade determinada por cada instituição. É uma maneira muito eficaz de mostrar a eles como os filhos, com dificuldades de aprendizagem ou não, estão indo em relação ao conteúdo e ao comportamento.

Tanto no ensino infantil quanto no fundamental, o parecer descritivo deve conter informações sobre estes aspectos:

  1. Cognitivos: coloque referências àquilo que foi passado em sala de aula e como o aluno em questão absorveu o aprendizado. Fale sobre as suas conquistas nas matérias ensinadas, as principais dificuldades, o que está sendo ensinado e quais serão as próximas lições - mostre um pouco de sua didática e do conteúdo programático para o período.

  2. Sociais: escreva sobre o comportamento do aluno em relação aos colegas e aos adultos envolvidos, como os educadores, coordenadores e demais funcionários da escola. Exponha no papel características de sua postura ao brincar, nas atividades em sala, nos passeios, na hora do lanche, entre outras ações cotidianas ou extras.

  3. Emocionais: esse é um aspecto importante a ser inserido, já que muitas crianças levam para a escola problemas provenientes da família, angústias e situações ocorridas com os colegas. Fique atento a momentos de ansiedade que ele possa ter, reações adversas em caso de frustrações, possível bullying, e demais pontos.

  4. Físicos: os professores, sobretudo os de ensino infantil, devem transpassar para o documento as evoluções psicomotoras das crianças. Entre a faixa etária de zero a 5 anos há inúmeras modificações quanto à parte física, como o início do caminhar, do correr, da firmeza ao pegar as coisas, comer e se limpar sozinho, amarrar os sapatos, enfim. Muitas características merecem ser escritas nesse caso, auxiliando pais a continuarem incentivando seus filhos em casa.

Precisamos explanar também sobre a valorização do relatório escolar do aluno na educação especial inclusiva. É indispensável que esse documento seja redigido no caso de alunos com dificuldades de aprendizagem - como discalculia, dislexia e TDAH, por exemplo - e também com deficiências físicas e/ou intelectuais. Exponha no parecer tudo o que possa ser pertinente para mostrar os ganhos significativos ao longo do semestre ou do ano, e também as dificuldades enfrentadas.

Conheça mais sobre essa temática em cursos online com certificado relacionados à educação especial. Há vários títulos que podem agregar à formação do educador nesse sentido, aumentando as chances de uma ascensão no cargo, tanto no setor privado quanto público.

Os certificados do Foco Educação Profissional podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Aprenda a elaborar excelentes relatórios em nosso curso online especial

Para se destacar e alcançar os melhores resultados, professores de todos os níveis devem sempre investir em capacitações e atualizações. Nosso Curso Online Relatório Descritivo do Aluno é uma dessas opções qualitativas. Esperamos que tenha gostado de conhecer um pouco sobre esse documento e que possa obter conhecimentos mais abrangentes em nossa capacitação exclusiva. Não perca a chance de se tornar um expert nesse assunto!

Foco Educação Profissional é considerado um dos melhores portais de cursos online com certificado do Brasil. Para efetivar sua inscrição nele, você deve investir somente R$69,90. Por apenas esse valor, você garante o acesso a todos os cursos online do Pacote Master pelo período de um ano. São mais de 1.000 títulos sobre 23 áreas de atuação que ficam a sua disposição 24 horas por dia, de segunda a segunda. O que está esperando para aproveitar esses benefícios? Inscreva-se já e dê um up em seu currículo com excelentes cursos online.