Aprender qualquer que seja o conteúdo não é uma tarefa fácil. É uma missão que demanda proatividade tanto do professor quanto do aluno, além de muitos outros aspectos como a didática aplicada e o uso de tecnologias, por exemplo, muito valorizado hoje em dia. Sabe-se que lidar com as novas gerações é o mesmo que se renovar de tempos em tempos a fim de sanar todas as necessidades e expectativas delas. Sendo assim, educadores e especialistas devem estar atentos a metodologias de aprendizagem cada vez mais criativas e colaborativas, contrapondo com os modelos tradicionais, que já não chamam a atenção dos estudantes.

Mas como ajudar o aluno a aprender? Qual o papel do professor na aprendizagem assertiva deles? Quais as práticas mais indicadas? É muito comum essas e outras questões surgirem ao longo do ano letivo em qualquer que seja a série. Para ter sucesso, as escolas precisam se adequar à personalização do ensino. Mas como fazer isso da melhor forma possível? Graças à tecnologia, hoje há formas de aprender técnicas excelentes como, por exemplo, em cursos online. Práticos e versáteis, eles podem abrir a cabeça de qualquer profissional da educação a respeito da geração atual.

Aqui no Foco Educação Profissional você encontra o Curso Online Ajudando o Aluno a Aprender Melhor. Produzido por um setor pedagógico dedicado, ele proporciona conhecimentos atualizados sobre métodos de ensino modernos baseados em pesquisas renomadas e em especialistas de diversas áreas do saber. São cinco módulos e um conteúdo complementar para auxiliar estudantes, profissionais e demais interessados. Se você está à procura de aulas bem elaboradas para deixar o ensino entediante de lado, essa pode ser uma ótima alternativa. Preparamos este artigo para você conhecer de perto a realidade das salas de aulas atualmente e como os cursos online com certificado pode ser ferramentas importantes na transformação de sua didática. Acompanhe e, ao final, conte-nos as suas impressões.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Desafios da aprendizagem no Brasil

A educação é uma das áreas que devem ser priorizadas em qualquer nação, afinal, é a partir dela que um país se constrói. Pessoas com uma base escolar sólida conseguem ingressar em uma boa faculdade, conquistar a vaga de emprego desejada, abrir uma empresa de sucesso, e até se manter firme e forte no mercado de trabalho, sem muitas surpresas desagradáveis. Além disso, o estudo gera mais autonomia e segurança intelectual, isto é, ganha-se o poder de decidir sobre sua própria vida sempre com racionalidade.

Quando garantimos mais conhecimento - sobretudo no ensino básico -, ganhamos a chance de nos conhecer melhor quanto cidadãos. Por meio de disciplinas básicas nós aprendemos mais sobre a nossa história, as regras de nosso país, a língua, cultura e matérias que serão válidas em diversos âmbitos da vida social, acadêmica e profissional. Por essas e outras que a educação deve ser tratada como uma necessidade básica da sociedade, bem como a saúde e segurança. Todavia, como nós sabemos, o Brasil enfrenta uma enorme crise, que engloba não só a economia, mas muitos outros setores. A cada semana descobrimos obstáculos que impedem a estabilidade do país. Dentro do ensino básico especificamente há muitos percalços, entre eles a falta de estrutura das escolas, de especialização de professores e de motivação dos alunos. Para você ter uma ideia, o Brasil não tem alcançado as metas previstas da educação já há algum tempo.

A má qualidade da educação de base fez com que o país caísse de posição no "Relatório Sobre o Capital Humano", estudo do Fórum Econômico Mundial de 2016 sobre o êxito dos países em preparar sua gente para criar valor econômico. O que puxou o desempenho do Brasil para baixo foi o preparo dos jovens de 0 a 14 anos, o 100º entre 130 países. No mesmo ano foi divulgado o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) elaborado pelo MEC. O levantamento aponta que o ensino médio segue estagnado na média das escolas do país com índice 3,7 e não atingiu o objetivo de 4,3. A situação se repete com as séries finais do ensino fundamental.

Mas por que o Brasil está tão atrasado quanto ao ensino básico de crianças e adolescentes? O fator que encabeça a lista de desafios enfrentados em território nacional são as metodologias de ensino. Muito exploradas também em cursos a distância, elas precisam ser revistas para trazer resultados melhores neste setor.

Metodologia ultrapassada

Para cada disciplina dada em sala de aula há uma metodologia. Algumas escolas têm a sua própria e os professores a seguem. Outras, deixam isso a cargos dos próprios educadores, que têm liberdade para reinventar suas aulas dentro de seu cronograma. Não podemos nos esquecer também que as metodologias de ensino também devem seguir parâmetros da legislação, como os definidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação, mais conhecida como LDB.

De uma forma ou de outra, os professores têm enxergado certa dificuldade em estabelecer as melhores metodologias de aprendizagem para seus alunos, sobretudo do ensino fundamental ao ensino médio. Nas primeiras séries, a fase mais crítica é da alfabetização e letramento, no qual o objetivo é ensinar todas as crianças a ler e escrever. É comum vermos estudantes com muitas dificuldades de leitura e escrita no fundamental II. Já nas últimas, no ensino médio, é a preparação dos alunos para o vestibular - é difícil mostrar a eles que estudar não precisa ser chato e é o caminho para o sucesso.

"O professor prepara a aula, ensina o conteúdo, passa exercício, prova, recuperação e percebe que o aluno aprendeu o básico do básico, às vezes, nem isso", conta o professor Fábio Ribeiro Mendes. Segundo ele, os professores precisam dar as ferramentas apropriadas para acelerar o processo de aprendizagem. O especialista criou uma técnica para ajudar o aluno a aprender melhor, e por seu trabalho desenvolvido em escolas públicas de todo o país foi convidado a participar da versão brasileira TEDx. Veja a palestra: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Muitas vezes o que falta nas escolas é a proatividade para com os alunos. Como o professor Fabio disse em seu workshop, os educadores precisam trabalhar com os instrumentos certos para despertar o interesse dos alunos e não atuar somente com o ensino ultrapassado de cópia de conteúdos da lousa. As salas de aula recebem estudantes de todos os tipos, com menos ou mais dificuldades para a aprender e, por isso, nunca aprenderão no mesmo ritmo. É preciso criar uma dinâmica de motivação para alunos, dando subsídios para que eles tenham autonomia para aprender e, assim, sobre tempo para ensinar os que estão mais defasados.

De fato, o desinteresse dos alunos é um dos pontos mais presentes entre as reclamações dos professores atualmente. Com o aumento do uso de tecnologias para diversos fins, as aulas se tornaram uma "pedra no sapato" dos jovens e os responsáveis pela escola muitas vezes não sabem como reverter esse quadro. É aí que entra a necessidade de repensar as metodologias de ensino, que devem ser readequadas para o contexto atual a fim de prender a atenção de crianças e adolescentes. Elas precisam perceber que há meios interessantes e divertidos para aprender conteúdos que não lhe agradam, mas que são altamente preciosos.

Ao realizar cursos online com certificado sobre o tema, você fica por dentro de conceitos importantes e que devem fazer parte da rotina de qualquer professor, pedagogo ou coordenador pedagógico. Além de nosso Curso Online Ajudando o Aluno a Aprender Melhor, temos outros cursos EAD que perpassam por metodologias diversas, todas super atualizadas. Temos, por exemplo, o Curso Online Metodologias de Ensino para Professores do Ensino Fundamental‍ e o Curso Online Metodologias de Ensino para Professores do Ensino Médio‍. Essas duas dicas trazem práticas de ensino para as duas etapas mais críticas da educação no Brasil, vale a pena conferir e aplicar.

A capacitação de professores, inclusive, é altamente necessária para que os números sobre as escolas brasileiras sejam mais positivos. A LDB é clara quando determina que os governos devem oferecer treinamentos para os docentes, no entanto, não é bem assim que acontece em todos os estados, nem com todos os profissionais concursados e contratados. Desta forma, é missão de cada um buscar meios seguros de se qualificar para estar apto a atender às demandas educacionais da melhor forma. Apostar em cursos a distância pode ser uma decisão assertiva para a sua carreira, pois eles têm qualidade e podem ser feitos sem atrapalhar eu cronograma de aulas, que tal?

curso online ajudando o aluno a aprender melhor

4 práticas que ajudam na aprendizagem dos alunos

Você sabe o quanto de responsabilidade a prática de lecionar demanda e como os educadores são considerados peça-chave da aprendizagem dos alunos. Pode ser um professor de ensino infantil, fundamental, médio, superior, técnico ou de outra modalidade. Qualquer um sentirá alguma dificuldade pelo menos uma vez ao longo da carreira. Cada turma é única, assim como cada aluno, e o profissional deve ter cartas na manga para resolver os problemas de aprendizagem de todos, ou pelo menos tentar. Selecionamos 4 práticas que têm sido adotadas em salas de aula e indicadas por especialistas em educação para renovar o processo de aprendizagem. São atitudes que podem ser modificadas em seu cotidiano, para que os alunos se sintam mais capazes, se aproximem de todas as disciplinas e obtenham resultados por seu próprio esforço. Confira e anote as dicas:

Notas, não. Conquistas

As notas são medidas muito comuns para avaliar o nível dos alunos em determinada matéria e durante o ano letivo por meio das avaliações e trabalhos. No entanto, essas escalas podem soar superficiais quando queremos realmente saber o quão o aluno sabe. Afinal, o aluno que tirou um 8 sabe muito mais do que aquele que tirou uma nota 7,5? Muitas vezes, uma prova desperta outros sentidos nos alunos e eles podem não conseguir expressar o que aprenderam, com isso, para descobrir se os estudantes estão resgatando todo o conhecimento passado, é indicado promover conquistas, medalhas, troféus, ou qualquer outro nome semelhante. 

A ideia nesse caso não é substituir as avaliações convencionais, que estão no currículo escolar nacional. Contudo, as conquistas podem vir a agregar o dia a dia na sala de aula, como uma forma de incentivar os alunos ao estudo. É uma dica que pode garantir a proficiência dos alunos em cada matéria da grade. Ela pode ser representada por uma medalha, carimbo, estrela, ou algum outro símbolo acordado entre professor e alunos. Para atingi-las, deve haver regras e auxílio do professor, que será o juiz, em caso de dúvidas, além de ser apresentada em atividades lúdicas e curtas (uma lista de exercícios, jogos didáticos, etc.). Para obter mais resultados, o educador pode exigir responsabilidades dos vencedores do dia.

Incentive a colaboração

Um dos maiores problemas das escolas hoje em dia é o desinteresse dos alunos e os casos de bullying. Comportamentos como esses afastam os alunos da aprendizagem e os professores, bem como toda a escola pode ajudar a resgatá-los e beneficiar toda a sala. Uma das dicas é incentivar a colaboração entre os estudantes, promovendo atividades que façam com que eles ajudem os colegas e sejam ajudados, a fim de trocar conhecimentos e competências. É uma forma de valorizar a habilidade de cada aluno e mostrar que ele é enxergado em sala de aula. Além de aprender melhor, ele terá mais autoestima.

Uma sugestão bacana é fazer isso em dias de alta tensão na classe, como nas correções de avaliações. Você pode combinar com os alunos de não assinarem a prova e corrigi-la indicando os erros e acertos. Na hora de devolver a cada um, você as entrega a alunos diferentes e a missão deles será de aumentar a nota de algum colega caso consiga corrigir as questões erradas.

Segundo a assessora psicoeducacional Catarina Iabelberg "cabe à escola buscar ações para ampliar os horizontes do aluno e daqueles que fazem parte de seu universo. Sendo assim, as chamadas aprendizagens cooperativas surgem como grandes incentivadoras da autorregulação e do autoconhecimento. Descobri-las e elaborá-las deve ser a meta de todo os educadores". Portanto, professor, não perca tempo e inclua essa dinâmica de motivação para alunos em seu projeto pedagógico depois de aprender técnicas eficientes em cursos online.

Desenvolva habilidades e conhecimentos

As didáticas utilizadas hoje estão mais voltadas para passar informações do que desenvolvê-las de forma a se tornar conhecimento. Isto é, as lousas cheias de lições para os alunos copiar não são garantia de que eles irão aprender de verdade, bem como os resumos e trabalhos com linhas delimitadas. A probabilidade desse conteúdo ser apenas uma cópia é muito alta. Estudantes precisam muito mais de conhecimento do que de informação. Esta última, na realidade, está à disposição para qualquer um através da internet, não é mesmo?

Para que o processo de aprendizagem aconteça, é necessário desenvolver habilidades nos alunos. Quando eles são incentivados a trabalhar a informação de forma prática, construindo maquetes, objetos, por exemplo, ou participando de desafios, gincanas e jogos, conseguem absorvê-la muito mais fácil. Procure usar representações variadas, encorajar uma postura questionadora, proporcionar aulas para eles demonstrarem o que sabem e explicar dando o passo a passo. Por aqui você encontra cursos EAD sobre Educação, que envolvem didáticas inovadoras. São mais de 50 cursos online que abordam a área de um modo super interessante.

Os certificados do Foco Educação Profissional podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Apresente elementos surpresa

Outro modo criativo de ajudar o aluno a aprender melhor é apresentar elementos surpresa. É um ponto importante para motivar o aprendizado em sala de aula, pois os alunos saberão que, a qualquer momento, poderão ser beneficiados com algo legal. Pode ser um chocolate ao final da aula, um filme, um jogo à escolha deles ou até um convidado especial. Essa ideia pode ser aplicada tanto para a educação infantil, quanto para os anos posteriores. Em cursos online com certificado estudantes e profissionais de pedagogia e magistrados podem ficar por dentro de metodologias de ensino que incentivam uma dinâmica de motivação para alunos. É uma forma de conhecer novas práticas e ainda comprovar tudo aquilo que foi aprendido.

Aprenda em cursos online como motivar, ensinar e obter bons resultados

Viu só quanta informação interessante acerca das novas metodologias de aprendizagem? Esse é um tema muito atual e abrangente. Ele deve ser debatido para que os parâmetros da educação no Brasil mudem para melhor. Por que não fazer parte dessa mudança? Em cursos a distância você pode aprender com qualidade e passar todo os saberes adquiridos para seus alunos e colegas de profissão. A vantagem é que os cursos EAD introduzem mesmo os assuntos mais difíceis de forma dinâmica e simples.

Fazendo a inscrição aqui no Foco Educação Profissional, você tem a oportunidade de realizar não só o Curso Online Ajudando o Aluno a Aprender Melhor, mas os mais de 700 cursos disponíveis em nossa grade investindo apenas R$69,90. Não temos mensalidades. Esta é uma taxa única para você ter acesso aos cursos durante um ano. Não é uma excelente novidade? Comece agora a se capacitar e faça a diferença dentro da comunidade escolar. 

Esperamos que tenha gostado do artigo. Agora, nós aguardamos a sua opinião! Deixe um comentário para a gente no espaço abaixo, ajude a enriquecer ainda mais essa discussão. Até uma próxima.